É o recurso da Internet, cuja tarefa consiste em recolher, analisar e propagar a informação referente ao papel importante do enxofre na nutrição de plantas.
Tempo do enxofre > Sobre o enxofre > Importância do enxofre para as plantas

O papel do enxofre na vida das plantas

Até há pouco tempo, pensava-se que os elementos fundamentais necessários para a nutrição das plantas eram únicamente o nitrogênio (N), o fósforo (P) e o potássio (K). No entanto, pesquisas realizadas por especialistas internacionais do setor agroquímico comprovaram que entre esses elementos é preciso incluir o enxofre (S), pois ele desempenha um papel vital nesse processo. O enxofre contribui para uma melhor assimilação do nitrogênio e do potássio, aumentando a resistência à seca e às doenças. O enxofre, depois do nitrogênio, é o elemento proteinogênico – que cria proteínas - mais importante. O enxofre faz parte dos aminoácidos de cisteína e de metionina usados na síntese de proteínas. A metionina é um dos aminoácidos indispensáveis à vida dos seres humanos e dos animais. Os óleos vegetais (da mostarda, do alho e outros) e as vitaminas contêm enxofre e a deficiência desse elemento nas plantas impede a síntese de proteínas, reduzindo o valor nutritivo do cultivo em questão.

Qual a quantidade de enxofre que as plantas precisam?

A necessidade de enxofre varia de cultivo para cultivo. É um elemento fundamental para todas as plantas, porém é especialmente importante para as oleaginosas, o trigo, a alfafa, o brócolis, a couve-flor, o salsão, o milho, a beterraba e a cana-de-açúcar.

Enxofre no solo

O enxofre e todos os outros elementos podem estar no solo de forma acessível ou inacessível para as plantas. O enxofre acessível faz parte dos sulfatos facilmente solúveis e é conhecido como «enxofre móvel». O enxofre inacessível é representado pelos compostos dificilmente solúveis (CaSO4) ou na forma livre, isto é, o «enxofre elementar». De acordo com o conteúdo do enxofre móvel, os solos da Rússia se classificam da seguinte forma:

  • - solos de baixo conteúdo (conteúdo do enxofre móvel < 6.0 mg/kg do solo);
  • - solos de médio conteúdo (conteúdo do enxofre móvel de 6.1 a 12.0 mg/kg do solo);
  • - solos de alto conteúdo (conteúdo do enxofre móvel > 12.1 mg/kg do solo).

A classificação do conteúdo do enxofre móvel na literatura internacional (Ahmadetal, 1994) é a seguinte:

  • - insuficiente (conteúdo do enxofre móvel < 0.01 mg/kg do solo);
  • - satisfatória (conteúdo do enxofre móvel de 0.011 a 0.03 mg/kg do solo);
  • - adequada (conteúdo do enxofre móvel de 0.031 a 0.1 mg/kg do solo);
  • - excessiva (conteúdo do enxofre móvel > 0.1 mg/kg do solo).

Esta última classificação só pode ser aplicada aos solos extremamente salgados.