É o recurso da Internet, cuja tarefa consiste em recolher, analisar e propagar a informação referente ao papel importante do enxofre na nutrição de plantas.
Tempo do enxofre > Sobre o enxofre > Deficiência de enxofre

Deficiência de enxofre no mundo

É notável a deficiência de enxofre que está ocorrendo no mundo. A intensificação da agricultura provocou um aumento na extração do enxofre das terras cultivadas durante a colheita. Com a redução da emissão de resíduos industriais na atmosfera, reduziu-se também a absorção do enxofre no solo. A deficiência de enxofre atinge principalmente os solos enriquecidos com fertilizantes que não contêm enxofre ou que contêm pequenas quantidades de enxofre. Os solos que têm a estrutura macrogranular e os solos arenosos com pouca substância orgânica também estão sujeitos à deficiência de enxofre. Isto ocorre porque o enxofre, assim como o nitrogênio, é bastante móvel no solo, sendo por isso facilmente retirado pelas águas de chuva ou durante a irrigação. As pesquisas realizadas com várias culturas em todo o mundo demonstram que a deficiência de enxofre tem como resultado colheitas fracas e a redução da qualidade dos cultivos e, por conseguinte, da rentabilidade.

Como diagnosticar?

Análise dos solos

Para determinar com precisão qual é o elemento nutritivo de que carece a planta faz-se necessária uma análise química do solo. Isto exige bastante trabalho e tempo e, mesmo assim, nem sempre é possível realizá-la.

Os sintomas visuais

  • Arroz

    As folhas da planta que carece do enxofre ficam com uma casca e começam a amarelar. A planta adquire um aspecto estiolado, a altura e quantidade de brotos torna-se bastante reduzida. O mesmo ocorre com as panículas e com o número de espigas/grãos.

  • Soja

    As folhas são amarelas e azuis-claras. A falta de enxofre reduz o tamanho da folha e o comprimento dos interstícios. A clorose das folhas começa pelas extremidades e se propaga em direção ao centro. Em caso de deficiência aguda, toda a planta começa a amarelar e ocorre a perda prematura de folhas. A floração e a maturação dos frutos é retardada.

  • Trigo

    No caso de deficiência de enxofre, todas as folhas, especialmente as folhas novas, amarelam. O crescimento das plantas é retardado. A clorose das folhas vem acompanhada de faixas verdes-claras e de nervuras paralelas na folha. As folhas tornam-se mais estreitas e curtas.

  • Mostarda

    As folhas passam a ser caliciformes e aparece o avermelhamento na parte inferior das folhas e no caule. A floração da planta cessa prematuramente, reduzindo-se, por conseguinte, o número de vagens. A deficiência de enxofre leva à redução do conteúdo de óleo nas sementes.

  • Girassol

    As folhas e as flores nas inflorescências perdem a cor, a altura do caule é menor e os interstícios são mais curtos que os normais. Também a quantidade e o tamanho das folhas diminui.

  • Milho

    A deficiência de enxofre reflete-se nas partes novas superiores da planta. O amarelecimento geral ao longo e entre as nervuras é seguido pelo avermelhamento na base do caule, propagando-se das extremidades em direção às nervuras centrais da folha.

  • Batata

    As folhas novas dobram-se para dentro. Os caules começam a amarelar.

  • Tomate

    A cor da planta é verde clara. O amarelecimento pode ser notado em diferentes partes da planta. No caso de deficiência aguda, observa-se o avermelhamento no pé da folha e no caule.